quinta-feira, 19 de novembro de 2009

RISADA FORÇADA

Este blog veio ao mundo com uma proposta ativista de conferir visibilidade às pessoas com albinismo. Reivindico, abro espaço pros albinos contarem suas experiências, divulgo e aplaudo ações que visem a melhoria de nossa condição, auxilio trabalhos em andamento sobre o tema. Os leitores certamente se recordam e sabem do árduo trabalho de divulgação que empreendi pra colocar esse projeto no mapa. Com a ajuda de diversos aliados, temos avançado significativamente. Diversos radares já captaram o blog e, por tabela, o tema do albinismo.

Outra proposta deste espaço é reunir representações sobre o albinismo. Até link pra conto pornô com persnagem albina foi publicado. Isso gerou alguma polêmica a respeito de se era apropriado o blog "baixar o nível". Teimosamente, mantive o link e a postagem. Não fui eu quem baixou o nível: apenas trouxe pra discussão outra representação negativa sobre nós albinos. Existe gente que usa nosso blog pra elaborar trabalhos a respeito do tema. A ideia aqui é fornecer todo o material disponível, quer eu goste, quer não.

Hoje, outro material que causará polêmica. O site Risada Forçada apresenta uma série de piadas sobre o tema do assassinato dos albinos na Tanzânia.

Gostaria que os leitores do blog emitissem suas opiniões a respeito na parte de comentários. Acho que tal exercício será bastante produtivo pra interatividade desete espaço com seus seguuidores.




sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Albinos podem virar sopa na Tanzânia
Se você convidar um albino da Tanzânia para um jantar, ele provavelmente não comparecerá, com medo de que o prato principal seja ELE PRÓPRIO. Sim, estimados risadeiros. Há uma crença de que uma certa poção feita com pedaços do corpo de albinos trariam fortuna a quem a tomar. Isso mesmo! Bufunfa, gaita, faz-me-rir, dinhêêêêiraaaammmm! Mais incrível que isso, só o fato de existirem
albinos na Tanzânia (estima-se que mais de 150 mil). Temendo amanhecer o dia na barriga de alguém, eles pediram socorro ao governo do país, que garantiu a integridade dos nobres albinos.

Isso nos leva a uma série de perguntas:



1. O que você pensa sobre essa história?

Jura? Vou caçar um albino a-go-ra merrrmo!

Tadinhos! Tirem eles de lá!

Como podem acreditar em algo tão estapafúrdio?

Comer albino? E se eles não quiserem perder o selinho?

2. O que estará pensando o albino desta foto acima?
Piche ou urucum?
Mamããããe! Vou pra Suécia djááá!
Só não me tempera com limão, por favor!
Vou comprar uma burca. Melhor acharem que sou mulher muçulmana do que me jantarem.

3. O que estará pensando o negão desta foto acima?
Orégano ou manjericão?
Será que com esse mirradinho aí eu consigo comprar uma caranga da hora?
“Faz tanto tempo eu não vejo uma nota de cem...”
Só pra garantir, vou comer esse albino com lentilha.
(Encontrado em http://www.risadaforcada.net/2008/10/albinos-podem-virar-sopa-na-tanznia.html)

10 comentários:

  1. Péssimo!
    Estão brincando-se é q pode assim dizer-com coisa séria!

    ResponderExcluir
  2. Não sou albino, mas sou loiro e vivo sob piadinhas de "loira burra", mesmo sendo LOIRO.

    Já filtrei muita piada pra ninguém me chamar de racista, pois tenho amigos negros mas... sabe como é... descendente de alemão as vezes ganha de cara rótulo de nazista.

    Se você não tem senso de humor, só quem perde é tu mesmo. Recomendo que conheça o trabalho do humorista Rafinha Bastos do CQC. Ele é gaúcho e judeu. Vive fazendo piadinha com o cunho de "gaúcho gay"... ele não liga.
    Dia desses, perguntaram a ele sobre a Oktoberfest (festa alemã da cerveja), e ele disse que o bisavô dele ia na oktoberfest nos anos 40 brincar de tiro ao alvo. E ELE era o alvo.

    Pode me entender, ou prefere a ignorância? Rafinha é o exemplo máximo de alguém que usa a característica de si próprio pra tirar sarro. Eu tô longe de ser albino, mas achei a história curiosa e postei. E fiz piada com o tema, afinal, é blog de humor.

    E se você ver na pesquisa, tem opções "tadinhos, tirem eles de lá" e "como podem acreditar em algo tão estapafúrdio". Eu não fiz apologia à morte de albinos. Se você interpretou assim, foi por pura cabeça fechada.

    Abra a cabeça e tenha mais senso de humor.

    ResponderExcluir
  3. Espero que seja no mínimo coerente e democrático em aceitar meu comentário anterior para que os leitores do seu blog conheçam os dois lados da moeda.

    ResponderExcluir
  4. Desculpa encher o saco, só queria dar mais uma explicação. A opção da pesquisa "Comer albino? E se eles não quiserem perder o selinho?" só faz sentido se considerar todas as várias postagens que vieram antes sobre a modelo, e então atriz pornô Carol Miranda, que tinha uma música falando que "não queria perder o selinho", ou seja, a virgindade.

    ResponderExcluir
  5. Caro Risada Forçada,

    perceba que não emiti juízo de valor sobre suas piadas, deixei essa tarefa aos leitores. Apenas disse que se trataria de postagem polêmica. Só isso. Você se explicou e me pareceu bastante defensivo. Isso incomodou mais a você do que a mim, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  6. É que recebi um comentário ofensivo de alguém no Risada Forçada, e essa pessoa parecia se sentir discriminada como albino.

    Enfim, visto seu nome de usuário e o nome de quem fez o comentário, acho que não era você.

    Só por isso que eu TIVE que vir aqui opinar.

    ResponderExcluir
  7. Muito fácil e, covarde, fazer piada da desgraça alheia. Há pessoas que não tem senso de ridículo e a isso pretensamente chamam de 'humor'.No fundo, eu entendo. É que fazer humor de qualidade, inteligente, dá trabalho, é difícil, exige talento. Um certo feeling prá coisa, sabe? Então tem gente estúpida, metida a engraçadinha e sem qualquer habilidade para fazer coisa alguma na vida, que pensa: ah! esse é um caminho fácil... É só dizer um monte de besteiras, as pessoas riem e se ganha dinheiro, pronto. Prova disso são a maioria dos novos humoristas brasileiros. O que se vê é um desfile interminável de ataques à sociedade, à diversidade, ao gênero, humor grosseiro, sem elegância, sem inteligência, humor que cheira a peixe podre, que tão rápido nos chama a atenção quanto nos repele e cai no esquecimento...que se não tem um trabalho incansável de marketing por trás, logo ninguém mais sabe quem foi, justamente por que não deixou nada, não significou nada... Não me admira que rarammente, eu consiga esboçar alguma simpatia por esses programas e seus elencos de talento duvidoso. Esse tipo de 'trabalho' merece apenas desprezo e esquecimento. Não o humor feito com talento e inteligencia, mas o humor estúpido, produzido por pessoas idem...Quem sabe se essas pessoas retomassem os estudos e tentassem desenvolver uma profissão com mais seriedade, mais respeito, mais conteúdo...Pelo menos nos livrariam do incômodo de sua presença ou ao menos deixariam o mundo mais leve para aqueles que já têm uma existência bem difícil. A gente quer rir. A gente que chorar de rir, deixar a alma lavada com uma bela gragalhada, daquelas que tiram o fôlego e nos banham de lágrimas. Necessitamos rir para viver, para desestressar , para continuar caminhando nesse mundo cão. Mas isso é ofício nobre, não é pra qualquer um. O riso tem que ser espontâneo, por que de forçadas, já bastam muitas situações da vida.

    ResponderExcluir
  8. Pessaol cadê o senso de humor? Se formos todos ser Politicamente Corretos, acaba o Humor no Mundo...

    ResponderExcluir
  9. .tenhu um primo ngro q faz piada da neguice dele msm, faz piadinha do tipo ‘negro ladrao’ essas coisas. Eu axo q vcs taum pegando mto pesado xamando isso d piada racista... eh falta d humor msm

    meu email eh
    renatosad@gmail.com

    (naum consegui fazer login soh qro q saiba q naum sou 'anonimo')

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir